O programa contemplou uma descida dos rápidos do rio Ocreza em kayak, e um percurso pedestre de pequena rota na Aldeia do Xisto da Foz do Cobrão. Esta iniciativa integrada no Dia Mundial da Migração dos Peixes, em que a Quercus foi convidada a participar, teve como principal objectivo alertar para a importância da preservação do Rio Ocreza sem barragem e dar a conhecer a beleza da paisagem, aprendendo a interpretar a fauna , flora e morfologia geológica associada ao rio Ocreza. Nesta área a paisagem é caracterizada pela serra das Talhadas e pelos vales encaixados do rio Ocreza e da ribeira do Cobrão. A vegetação é assinalada pela presença de manchas de matagal mediterrânico que cobrem as encostas acompanhadas, pela presença de Zimbrais (Juniperus oxycedrus) e por geométricos olivais que dão ao local uma beleza singular. Regista-se a presença constante de espécies animais com elevado estatuto de conservação de entre os quais se destaca a colónia de grifos (Gyps fulvus) que nidificam nas escarpas que contornam o rio Ocreza, a cegonha-preta (Ciconia nigra) e a águia de Bonelli (Hieraaetus fasciatus).

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>